• PDF
There are no translations available.

O ZINCO (Zn)

O zinco é o metal mais eficiente para proteção do ferro e do aço contra corrosão (galvanização). É utilizado como componente de precisão (fundição sob pressão), como elemento para manufatura do Latão, Zamac e Bronze, em material de construção e na indústria farmacêutica e química.

É metal de coloração branca azulada que arde no ar com chama verde azulada. O ar seco não o ataca, porém, na presença de umidade forma uma capa superficial de óxido ou carbonato básico que isola o metal e o protege da corrosão.

O zinco é empregado na fabricação de ligas metálicas, além de ser utilizado como metal de sacrifício para preservar o ferro e o aço da corrosão em algumas estruturas.

O zinco é o 23º elemento mais abundante na crosta terrestre. As jazidas mais ricas contêm cerca de 10% de ferro e entre 40% e 50% de zinco. A reserva mundial cuja exploração é economicamente viável ultrapassa a casa dos 220 milhões de toneladas.

Propriedades

Uso Primário

Uso Final

- Reatividade com ferro
- Resistência à corrosão
- Eletroquímica 

* Proteção contra corrosão (galvanização, metalização, eletrogalvanização, tintas ricas em zinco)

* Edificação/Construção, energia / força, mobiliário de rua, agricultura, automotivo / transporte 

- Baixo ponto de fusão
- Fluidez
- Capacidade para tratamento de superfícies
- Resistência

* Fundição sob pressão e por gravidade

* Equipamentos automotivos, aparelhos domésticos, acessórios, brinquedos, ferramentas, etc.

- Características de liga

* Latão (liga cobre-zinco), ligas de alumínio, ligas de magnésio.

*Edificação/Construção, acessórios, componentes automotivos e elétricos, etc.

- Plasticidade
- Resistência à corrosão

* Zinco laminado

* Edificação/Construção

- Eletroquímica

* Baterias

* Automotivo/transporte, computadores, equipamentos médicos, produtos de consumo

- Química

* Óxido de zinco, stearato de zinco

* Pneus, todos os produtos de borracha, pigmentos de tintas, vitrificação de cerâmicas, papel de cópia eletrostático

- Nutriente essencial

* Compostos de zinco

* Industria alimentícia, ração para animais, fertilizantes

- Curativa

* Compostos de zinco

* Industria farmacêutica, industria de cosméticos


O PROCESSO DE METALIZAÇÃO

O processo de metalização por aspersão térmica foi inventado em 1896 pelo suíço Dr. Max Ulrich Schoop, utilizando a deposição de materiais. No início seu uso foi quase que exclusivamente para revestimentos contra a corrosão de estruturas metálicas. Após 1930, inicia-se nos EUA o uso da metalização em grande escala para recuperação e beneficiamento de elementos de máquinas para a indústria em geral.

A metalização apresenta grandes vantagens tais como, a possibilidade de aplicar o revestimento sobre peças de qualquer dimensão e a não alteração na estrutura do substrato, por se tratar de revestimento aplicado a baixa temperatura.

O processo de metalização por aspersão térmica oferece as mais variadas possibilidades de revestimentos e opções de materiais que, por conseqüência, oferece inúmeras soluções técnicas de engenharia e características, tais como, a proteção à corrosão, alta dureza, alta resistência ao desgaste, resistência a elevadas temperaturas e boa condutibilidade elétrica.

A metalização por aspersão térmica é obtida através da projeção de micro-partículas de um determinado material, com altíssimo impacto sobre uma peça, associando-se alta velocidade de ar-comprimido, temperatura e chama, com força de aderência ao material base, formando desde camadas muito finas (0,05mm) até espessuras maiores (10mm).

A aspersão térmica consiste de um conjunto de processos nos quais partículas finamente divididas de materiais para revestimentos, metálicos ou não metálicos são depositadas sobre uma superfície previamente preparada, na condição fundida ou semi-fundida, para formar uma camada superficial. O calor necessário para a operação é gerado por uma pistola de metalização e pode vir da queima de um gás combustível ou por um arco elétrico.

PROCESSO POR CHAMA A GÁS: um metal em forma de arame ou pó se funde pelo calor da chama gerado pela queima dos gases combustível (acetileno ou gás natural) e oxigênio. Através de um forte jato de ar comprimido as partículas derretidas são pulverizadas chocando-se sobre a superfície da peça, previamente preparada.

PROCESSO POR ARCO ELÉTRICO: o arco elétrico é obtido no bico de uma pistola, onde chegam dois arames do material de deposição. Provoca-se um diferencial de potencial abrindo o arco elétrico que funde os arames. Um sistema mecânico ou elétrico puxa os arames continuamente, ao mesmo tempo em que um forte jato de ar comprimido é dirigido na região pulverizando o metal fundido contra a superfície da peça.

Os processos de metalização são chamados “a frio” devido ao forte jato de ar que, ao pulverizar o metal fundido, não permite aquecer demais a superfície da peça, evitando alterações morfológicas de sua estrutura. Eles são utilizados tanto na fabricação quanto na manutenção permitindo a recuperação ou o reaproveitamento de várias peças na indústria, assim como no revestimento de peças novas. Suas principais aplicações são:

ANTICORROSIVOS: uma das maiores vantagens deste processo é a possibilidade de aplicar camadas de zinco sem restrições quanto à sua espessura, sendo ainda um processo rápido, econômico e que pode ser executado com o equipamento em movimento, peças de qualquer tamanho, sem que haja transferência de temperatura em excesso. Esta aplicação vem sendo muito utilizada substituindo outros processos anticorrosivos, tais como a galvanoplastia e a pintura. A metalização é o processo anticorrosivo com record de durabilidade e performance.

A metalização com zinco ou zinco alumínio é indicada como tratamento anticorrosivo em todo o tipo de estruturas metálicas desde tubagens, garrafas de gás, tanques de gás e outros combustíveis, todas as estruturas metálicas na construção civil, torres eólicas, plataformas marítimas, indústria naval, indústria salineira etc., e poderá ser realizado em fábrica, em estaleiro e em canteiro de obra.

Além destas aplicações o fio de zinco é utilizado em processos de metalização de componentes eletrônicos: CAPACITORES – a aplicação de zinco em ambas as extremidades do capacitor elétrico assegura o contato elétrico entre as diferentes camadas do filme de polipropileno dentro do capacitor.


All the brands and images of this page belong to ZWM Metals  Ltda©.
It is forbidden the parcial ou total reproduction without previous authorization.
All the rigths reserved. Copyright©.
A controled company 
Tor Participações.

Address and Contact:
Zona Industrial das Lameiras
Rua Nova – Lote 31

2240-426 Igreja Nova do Sobral/Ferreira do Zêzere
Telefone/FAX: +351 249 360 310